Quando uma pedra é tratada por pressão o que não é o mesmo em todas as direções, ou por “shear stress” (forças atuando sobre a “mancha” do rock), os minerais podem se tornar alongados na direção perpendicular à principal stress. O padrão de cristais alinhados que resulta é chamado de foliação.

a foliação pode desenvolver-se de várias formas. Os minerais podem deformar – se quando são espremidos (Figura 10.6), tornando-se mais estreito em uma direção e mais longo em outra.

Figura 10.6 Foliação que se desenvolve quando os minerais são espremidas e deformar-se pelo alongamento na direção perpendicular ao maior estresse (indicado por setas pretas). Esquerda-antes de apertar. Logo depois de apertar. Fonte: Steven Earle (2015) CC BY 4.0 exibir código fonte

Se uma rocha é aquecidas e espremido durante o metamorfismo e a mudança de temperatura é suficiente para que novos minerais para formar partir de outras já existentes, o novo minerais podem ser forçadas a crescer mais perpendicular à direção de compressão (Figura 10.7). Se a rocha original tivesse cama (representada por linhas diagonais na figura 10.7, à direita), a folhagem pode obscurecer a cama.

Figura 10.7 Efeitos de compressão e alinhado mineral de crescimento durante o metamorfismo. Esquerda: Protólito com cama diagonal. Certo: rocha metamórfica derivada do protólito. Cristais de mica alongados cresceram perpendiculares à direção de estresse principal. A roupa de cama original está obscurecida. Fonte: Steven Earle (2015) CC BY 4.0 view source

This is not always the case, however. A Grande Pedra Na Figura 10.8 tem uma forte folhação, orientada quase horizontalmente nesta visão, mas também tem cama ainda visível como bandas escuras e de luz inclinando-se íngreme para a direita.

Figura 10.8 um geólogo senta-se em uma rocha que tem foliação (marcada pela linha tracejada que é quase horizontal), e ainda mantém a evidência do leito original (linha inclinada mergulhando). A rocha sofreu um grau relativamente baixo de metamorfismo, razão pela qual a cama ainda é visível. Fonte: Karla Panchuk (2018) CC-BY 4.0, modificada depois de Steven Earle (2015) CC-BY 4.0 exibir código fonte

Foliação e Cristal Hábito

Mais foliação desenvolve-se quando novos minerais que são forçados a crescer perpendicular à direção de maior stress. Este efeito é especialmente forte se os novos minerais crescem em forma Plata ou alongada. A rocha na parte superior esquerda da figura 10.9 é Foliada, e a estrutura microscópica do mesmo tipo de rocha Foliada é mostrada na fotografia abaixo dela. Acima de tudo, o photomicrograph mostra que o rock é dominado por cristais alongados alinhados em bandas que correm da parte superior esquerda para a parte inferior direita. O estresse que produziu este padrão foi maior na direção indicada pelas setas pretas, em um ângulo reto para a orientação dos minerais. Os minerais alinhados são principalmente mica, que tem um hábito cristalino platy, com placas empilhadas juntas como páginas em um livro.

Figure 10.9 a foliated metamorphic rock called phyllite (upper left). O brilho de cetim vem do alinhamento dos minerais. Inferior esquerdo-uma visão do mesmo tipo de rocha sob um microscópio mostrando cristais de mica (coloridos sob luz polarizada) alinhados em bandas. A região delineada em uma linha tracejada vermelha mostra uma lente de cristais de quartzo que não exibem alinhamento. Pilhas de cristais de mica platy. Inferior direito, um cristal de quartzo. Fonte: Karla Panchuk (2018) CC BY-SA 4.0. Clique na imagem para obter fontes de fotos.

a zona no fotomicrografo delineado com a linha tracejada vermelha é diferente do resto da Rocha. Não só a composição mineral é diferente – é quartzo, não mica-mas os cristais não estão alinhados. Os cristais de quartzo foram submetidos à mesma tensão que os cristais de mica, mas como o quartzo cresce em formas blocky ao invés de alongados, os cristais não podiam ser alinhados em qualquer direção.mesmo que os cristais de quartzo não estejam alinhados, a massa dos cristais de quartzo Forma uma lente que segue a tendência geral de alinhamento dentro da Rocha. Isso acontece porque o estresse pode causar a dissolução de algumas partes dos cristais de quartzo, e os íons resultantes fluem em ângulos retos para o maior estresse antes de formar cristais novamente.os efeitos da recristalização na figura 10.9 não seriam visíveis a olho nu, mas quando cristais maiores ou grandes clastos estão envolvidos, os efeitos podem ser visíveis como “sombras” ou “asas” em torno de cristais e clastos. A rocha na figura 10.10 tinha um conglomerado rico em quartzo como uma rocha-mãe. O estresse diferencial fez com que os seixos de quartzo dentro da rocha se tornassem alongados, e também fez com que as asas se formassem em torno de alguns dos seixos (veja o seixo na elipse tracejada). A localização das asas depende da distribuição do stress na rocha (Figura 10.10, superior direito).

Figura 10.10 Metaconglomerate com alongada de seixos de quartzo. Os seixos desenvolveram “asas” em graus variados (por exemplo, elipse com tracejado branco). Estes são o resultado da dissolução do quartzo onde a tensão é aplicada, e fluindo para longe da direção da tensão máxima antes da recristalização (sketch superior direito). Fonte: Karla Panchuk (2018) CC BY-NC-SA 4.0. Foto de R. Weller / Cochise College view source. Clique na imagem para ver os Termos de uso.

Foliation Controls How Rocks Break

Foliated metamorphic rocks have elongated crystals that are oriented in a preferred direction. Isto forma planos de fraqueza, e quando essas rochas quebram, elas tendem a quebrar ao longo de superfícies que paralelas a orientação dos minerais alinhados (figura 10.11). Breaks along planes of weakness within a rock that are caused by foliation are referred to as rock clivage, or just clivage. Isto é distinto da clivagem em minerais porque a clivagem mineral acontece entre átomos dentro de um mineral, mas a clivagem de rocha acontece entre minerais.

Figure 10.11 Close-up view of a metamorphic rock with alongated crystals. Os cristais controlam a forma da ruptura na rocha (Black gap), resultando em quebras ocorrendo ao longo de superfícies paralelas. Fonte: Karla Panchuk (2018) CC BY 4.0

o alinhamento mineral na rocha metamórfica chamada ardósia é o que a faz quebrar em pedaços planos (figura 10.12, à esquerda), e é por isso que a ardósia foi utilizada como material de revestimento (figura 10.12, à direita). A tendência da ardósia para se quebrar em pedaços planos é chamada clivagem carnuda.

Figura 10.12 Rock clivagem no refinadas rocha metamórfica chamado de ardósia resultados em intervalos ao longo de superfícies relativamente planas (à esquerda). É por isso que a ardósia tem sido utilizada para material de cobertura (direita). Fonte: Guarda – Roger Kidd (2008) CC BY-SA 2.0 fonte de vista; Direito – Michael C. Rygel (2007) CC-BY-SA 3.0 exibir código fonte

Rock clivagem é o que causou o boulder na Figura 10.8 dividir alicerce de uma forma que deixou o plano superior da superfície sobre a qual o geólogo está sentado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *